Praça Seca viveu hoje mais um dia de guerra entre milicianos e traficantes

By | abril 10, 2019
Guerra na Praça Seca

Intensa troca de tiros, vias fechadas e até um veículo que presta serviços para o consórcio BRT roubado… esse é o resumo da Praça Seca, na Zona Oeste do Rio, nesta quarta-feira (10).

Em um vídeo que circula pelas redes sociais é possível perceber diversos criminosos armados correndo pela rua Cândido Benício, uma das principais vias da região, enquanto passageiros de um coletivo se protegem.

De acordo com a Polícia Militar, agentes realizaram operações nas comunidades do Morro da Covanca, Bateau Mouche e Pendura Saia.

Os militares foram atacados por criminosos armados durante as ações. Um suspeito ficou ferido e foi socorrido para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.

Uma pistola e rádio comunicador foram apreendidos. O médico Webwetton da Cruz estava na região e presenciou o começo das ações. Ele chegou a ver helicópteros sobrevoando a área.

Ainda segundo a corporação, uma viatura da Polícia Civil foi atacada por criminosos enquanto trafegava na Praça Seca. Houve confronto, mas não há informações de feridos.

O corredor Transcarioca do BRT precisou ser interrompido durante 10 minutos por questões de segurança. Outro ouvinte da BandNews, que teve a identidade preservada, chegou a ver o momento em que ruas eram fechadas e coletivos davam ré para fugir da troca de tiros.

Segundo o Laboratório de Dados sobre violência armada Fogo Cruzado, o bairro foi o que mais registrou tiroteios no mês de março deste ano.

O levantamento aponta que foram 46 ocorrências, o que representa quase 10% dos casos em todo o Rio. A região é alvo de uma disputa entre traficantes e milicianos pelo controle da venda de drogas.

1.422 Visualizações