Dez militares são presos após ação que terminou com fuzilamento de carro de família

By | abril 8, 2019
Exército fuzila carro de músico

Dez militares do Exército são presos em flagrante após a ação que deixou um morto e dois feridos em Guadalupe, na tarde de domingo (7). A determinação foi dada na manhã desta segunda-feira (8), após 12 militares prestarem depoimento na Delegacia de Polícia judiciária Militar, localizada na Vila Militar, na Zona Oeste.

Em comunicado divulgado, o Comando Militar do Leste afirma que a primeira nota divulgada à imprensa dando conta de que os militares que atiraram contra o veículo onde estava uma família reagiram a uma abordagem criminosa foi passada com base em informações dos militares envolvidos, porém, o CML identificou divergências entre a narrativa inicial da patrulha e as informações posteriormente apuradas.

Foi determinado o afastamento imediato de todos os envolvidos que prestaram depoimento longo de toda a madrugada e parte da manhã desta segunda.  Os dez presos estão à disposição da Justiça Militar da União que deve realizar a audiência de custódia e determinar como será dado prosseguimento. O Exército finaliza o comunicado reiterando o compromisso com a transparência e com os parâmetros legais impostos pelo Estado de Direito ao uso legítimo da força, repudiando excessos ou abusos que venham a ser cometidos.

A família do músico Evaldo Rosa dos Santos, morto na ação, está no Instituto Médico Legal, no Centro do Rio, para liberar o corpo da vítima. O sogro dele, que também foi baleado, está internado em um hospital da Zona Oeste, fora de perigo. O carro em que estavam ainda a esposa e o filho de Evaldo ficou com dezenas de marcas de tiros de fuzil. Um pedestre que tentou ajudar a família e acabou sendo atingido, foi hospitalizado, mas a identificação e o estado de saúde dele ainda são desconhecidos.

464 Visualizações