Supervia fecha acordo de indenização às vítimas do acidente entre dois trens na estação de São Cristóvão

By | fevereiro 28, 2019

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro fechou um acordo com a Supervia, concessionária que administra o serviço de trens, para a reparação dos danos causados pelo acidente entre duas composições, na manhã dessa quarta-feira (27), na Estação São Cristóvão, na zona norte da capital.

O maquinista de um dos trens morreu e, de acordo com a Defensoria Pública, ao menos dez pessoas ficaram feridas. A Secretaria Municipal de Saúde havia divulgado antes o número de oito feridos.

A Supervia terá que fornecer 30 mil bilhetes gratuitos para os passageiros do ramal como forma de reparação. De acordo com a Defensoria, o acordo extrajudicial assinado no início da tarde dessa quarta-feira prevê também o custeio integral de tratamento médico, fisioterápico e psicológico para todas as vítimas, além de indenização.

Todos os usuários atendidos e catalogados na rede hospitalar, em consequência da colisão, serão ressarcidos. Também está previsto o pagamento de indenização, por danos morais, às vítimas. O valor foi mantido em sigilo.

A Defensoria informou em nota que o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) só foi possível porque a concessionária se antecipou ao resultado das investigações, assumindo a responsabilidade pelos prejuízos causados aos passageiros.

Ainda segundo a Defensoria, os acordos extrajudiciais são a forma mais rápida de reparação de danos, evitando a longa espera dos processos formais.

No entanto, a adesão das vítimas ao acordo é voluntária. Aqueles que desejarem poderão abrir mão e buscar seus direitos na esfera judicial.

286 Visualizações