Policiais militares foram presos acusados de participação na milícia liga da justiça

By | fevereiro 14, 2019

Dois policiais militares, apontados como integrantes da milícia de Wellington da Silva Braga, conhecido como Ecko, e do irmão Luiz Antônio da Silva Braga, o Zinho, se entregaram nesta semana à 35ª DP (Campo Grande). Um deles, identificado como Marcelo Tinoco Petuquio, foi flagrado em escutas telefônicas passando informações sobre operações contra os milicianos, que agem na Zona Oeste do Rio e em municípios da Baixada Fluminense.

O outro, Marcelo Costa Brito, lotado no Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), é líder da milícia do Rio da Prata, em Campo Grande, que é subordinada à quadrilha de Ecko. Ele também foi pego em uma escuta autorizada pela Justiça cobrando dinheiro de comerciantes.

A informação foi dada pela Polícia Civil durante coletiva de imprensa após a operação contra o bando de Ecko realizada nesta quinta-feira. Os PMs não eram alvos da ação de hoje, batizada de Operação Volante,  que foi vazada após a divulgação do mandado de prisão de integrantes do grupo.

790 Visualizações