Justiça suspende atividades de mineradora próxima a barragem de Brumadinho

By | fevereiro 1, 2019
Mineração Ibirité

Atividades minerárias realizadas nas proximidades da Mina Córrego do Feijão pela empresa Mineração Ibirité (MIB) estão suspensas pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). A decisão, divulgada ontem (31) no site do órgão, foi tomada pela juíza Perla Saliba Brito, na última segunda-feira (28), três dias após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG).

A magistrada atendeu ao pedido formulado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), segundo o qual a proximidade com a Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, faz com que as atividades ao redor sejam de alto risco. Em caso de descumprimento, foi imposta a multa diária de R$ 1 milhão por dia. A decisão também obriga a empresa a garantir “a estabilidade e a segurança de todas as estruturas existentes no empreendimento, assegurando-se a neutralização de todo e qualquer risco à população e ao meio ambiente”.

De acordo com o TJMG, esta não é a primeira vez que a empresa é desautorizada pela juíza Perla Saliba Brito. Em novembro de 2017, uma outra decisão determinou a interrupção dos desmontes por explosivos. “O método para quebra de rochas causa grande vibração que pode causar danos às estruturas da barragem de rejeitos”, diz o órgão.

Fonte EBC Notícias

132 Visualizações
Compartilhe