Família de cozinheira morta pelo traficante Rangel havia sido expulsa da comunidade Santa Maria

By | fevereiro 13, 2019
Lucélia - morta pelo traficante Rangel no Santa Maria

No final de 2018, Lucélia Venâncio de Almeida, o marido e os cinco filhos foram expulsos da Santa Maria após traficantes tomarem a favela depois que uma operação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais (Draco-IE) prendeu milicianos, que comandavam a região.

Segundo informações, os bandidos acharam que o marido de Lucélia fazia parte do grupo paramilitar e ordenou que eles deixassem a comunidade. Dias depois, os traficantes permitiram que a ajudante de cozinha voltasse a morar na comunidade apenas com os filhos.

No último dia 16, a PM fez uma operação na favela e usou a casa de Lucélia como abrigo. Na ação, três bandidos ficaram feridos. Com medo, ela deixou a casa com os filhos e foi morar com parentes.

No entanto, três dias depois, ela voltou para alimentar seus animais e teria sido pega por Rangel e outro criminoso identificado apenas como Pará, em represália pela ação da PM na casa dela. Testemunhas contam que a viram subindo e sendo pega por Gordinho e Pará. Elas ainda disseram que Lucélia foi levada para um barraco onde foi torturada, morta e enterrada. A DDPA concluiu que a vítima não é informante da PM.

2.612 Visualizações