Domingos Brazão está entre os alvos de operação da Polícia Federal no caso Marielle Franco

By | fevereiro 22, 2019

Conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado, Domingos Brazão foi alvo nesta quinta-feira (21) de uma operação da Polícia Federal, no caso Marielle Franco, morta dia 14 de março do ano passado junto com o motorista Anderson Gomes. Na operação, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão por determinação do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

A investigação apura tentativas de atrapalhar a elucidação do caso. A Polícia Federal está fazendo uma investigação paralela a da Polícia Civil, e apura ações que estariam sendo praticadas para atrapalhar a conclusão do crime.

Entre os endereços listados na ação da Federal nesta quinta-feira estão a cobertura do delegado da Polícia Federal do Rio, Hélio Kristian de Almeida, e a do do ex-agente da PF Gilberto Ribeiro da Costa.

Outros alvos foram a casa do ex-policial civil Jorge Luís Fernandes, conhecido como Jorginho e também na casa de Domingos Brazão, do MDB, ex-deputado estadual e conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado. Brazão tem ligação estreita com Gilberto da Costa e com o delegado Hélio Kristian.

A PF também esteve na casa de um policial militar considerado uma testemunha importante de uma das versões investigadas. Foi esse PM quem apontou o vereador Marcelo Siciliano, do PHS, e o miliciano Orlando Oliveira de Araújo, como os mandantes das mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes. A PF também esteve na casa da advogada desse policial militar, Camila Moreira Lima Nogueira.

233 Visualizações