Médica muçulmana disse no Twitter que prescrevia remédios errados para pacientes judeus nos EUA

By | janeiro 2, 2019

Uma médica escreveu em seu Twitter: “propositalmente dei a todos os judeus remédios errados”. Dra. Lara Kollab, 27 anos, uma ex-residente da Cleveland Clinic em Cleveland, Ohio, escreveu em posts já deletados que esperava que “Allah matasse os judeus” e se referia ao povo judeu como “cães”.

A Cleveland Clinic, desde então, condenou o comportamento da Dra. Kollab e confirmou que ela não está mais trabalhando no hospital.

“Essa senhora trabalhava como médica residente supervisionada em nosso hospital de julho a setembro de 2018”, disse a Cleveland Clinic em um comunicado, acrescentando que “essas crenças de modo algum refletem as da nossa organização”.

Durante seu tempo como estudante de medicina, a Dra. Lara Kollab, de Westlake, Cleveland, postou no Twitter uma série de mensagens anti-semitas que minimizavam o Holocausto sob o pseudônimo de @ellekay_.

Em agosto de 2013, a médica escreveu em árabe: “Que Allah retire [a vida] dos judeus, de modo que deixemos de ser forçados a olhar esses impuros”, segundo o The Jerusalem Post.

Lara Kollab, que tem ascendência palestina, recebeu seu diploma de medicina em uma faculdade afiliada a comunidade judaica em Nova York no ano passado.

A Faculdade de Medicina Osteopática de Touro, desde então, expressou seu espanto ao ouvir as opiniões anti-semitas da Dra. Lara Kollab.

“A Touro College está chocada com os comentários anti-semitas feitos por Lara Kollab, uma graduada da Faculdade Touro de Medicina Osteopática’, disse a escola de medicina em um comunicado.

Lara Kollab, cuja licença médica atualmente se estende até o ano de 2021, desativou ou apagou todas as suas contas de mídia social depois que seus tweets viralizaram.

Traduzido e adaptado do Daily Mail

Daily Mail
219 Visualizações
Compartilhe