Governador Witzel quer penas de até 50 anos e prisão como Guantánamo no Rio

By | janeiro 5, 2019

O novo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou nesta quinta-feira (3) que o estado “precisa ter a sua Gunatánamo” para traficantes, em referência à polêmica prisão americana localizada na ilha de Cuba que abriga prisioneiros acusados de terrorismo nos Estados Unidos.

A declaração de Witzel foi dada durante a posse do novo secretário estadual da Polícia Civil, o delegado Marcus Vinícuis de Almeida Braga, ex-diretor de polícia especializada. Na ocasião, o novo governador carioca também repetiu que os traficantes “estão sambando na nossa cara” com fuzis nas mãos e voltou a defender a aprovação de uma lei junto ao Congresso Nacional que enquadre os traficantes como terroristas.

“A lei antiterrorismo pode aumentar o limite da pena de 30 para 50 anos, aumentar o regime integralmente fechado, sem visita, em estabelecimentos prisionais destacados, longe da civilização. Nós precisamos ter o nosso Guantánamo , é preciso colocar os terroristas em locais em que a sociedade se livre definitivamente deles”, disse.

204 Visualizações
Compartilhe