Dissidentes do IRA são suspeitos de atentado contra tribunal na Irlanda do Norte

By | janeiro 21, 2019

Dois homens, na casa dos 20 anos, já foram detidos, anunciou a polícia. O dispositivo foi colocado dentro de um veículo de entrega roubado e explodiu no sábado à noite enquanto a polícia, que recebeu um aviso, estava retirando as pessoas da área. Não há relato de feridos.

A polícia e os especialistas em bombas do exército permaneceram no local da explosão durante o domingo. A polícia também pediu que às pessoas que permaneçam longe da área.

O chefe de polícia assistente, Mark Hamilton, disse que a bomba era um dispositivo artesanal e instável, considerando o ataque “incrivelmente imprudente”.

“As pessoas responsáveis por este ataque não mostraram nenhuma consideração pela comunidade ou empresas locais”, disse Hamilton.

O chefe de polícia assistente afirmou que a “principal linha de investigação” é de que a bomba foi colocada por um grupo conhecido como o Novo IRA.

A ministra britânica da Irlanda do Norte, Karen Bradley, condenou o ataque e disse que este visava alterar o progresso em direção à paz naquele território.

Brexit pode aumentar tensões

O Governo de partilha de poder da Irlanda do Norte foi suspenso por dois anos por causa de uma disputa entre os principais partidos políticos protestantes e católicos. A incerteza sobre o futuro da fronteira irlandesa depois do “Brexit” estaria aumentando as tensões.

Elisha McCallion, uma política do Sinn Fein (antigo braço político do IRA), disse à imprensa que “ninguém quer este tipo de incidente”.

“Não é representativo da cidade. Eu incentivo qualquer pessoa com informações sobre este incidente que fale com a polícia”, declarou.

Mais de 3700 pessoas morreram durante décadas de violência antes do acordo de paz da Irlanda do Norte, em 1998. A maioria dos militantes renunciou à violência, mas pequenos grupos de dissidentes do IRA realizaram explosões e tiroteios ocasionais.

104 Visualizações
Compartilhe