Vereador mata ex-mulher com três tiros e comete suicídio em Minas Gerais

By | dezembro 19, 2018

Um vereador do município de  (MG) matou a ex-mulher com três tiros no tórax na tarde desta terça-feira em frente à residência dela, no bairro Parque Santo Antônio, por não aceitar o fim do relacionamento, segundo testemunhas. Em seguida, Wagner Silva, de 50 anos, efetuou outro disparo na direção do próprio peito. Ambos chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

Segundo informações da Polícia Militar de Minas Gerais, o vereador Wagner, conhecido como Waguinho Jr. (PTC-MG), não aceitava ter se separado de Gislene Aparecida de Souza, de 38 anos. Testemunhas relataram que o ex-marido foi visto andando nas proximidades da casa de sua ex-mulher por volta das 15h desta terça-feira, pouco antes da chegada dela, pois ele já conheceria seus horários. Quando a vítima estacionou seu carro e seguiu na direção do local onde morava, carregando uma caixa de panetone, conforme consta no boletim de ocorrência, Wagner começou a atirar, na frente de toda a vizinhança.

Ao ser atingida três vezes, Gislene, que trabalhava como supervisora de uma escola, caiu e bateu com a cabeça no chão, causando mais um ferimento.

As pessoas que presenciaram a cena acionaram a polícia, mas quando os PMs chegaram ao local eles já tinham sido socorridos. Os vizinhos contaram aos policiais que o vereador estava com muitos ciúmes e demonstrava estar revoltado com a separação.

A arma de fogo calibre 38 usada no crime e uma faca que estava próxima, junto ao meio-fio da rua, foram apreendidas. Os celulares de Wagner e Gislene também foram recolhidos. A Polícia Civil foi chamada para realizar a perícia. O caso foi registrado da central de flagrantes do município de Patrocínio.

123 Visualizações