Parceria entre donos de ferro velho e traficantes aumenta o número de roubos de veículos em Jacarepaguá

By | dezembro 24, 2018
Roubo de carros em Jacarepaguá

Segundo denúncia de moradores alguns proprietários de ferro velho da Estrada do Cafundá e Estrada do Catonho estão pagando dois mil reais por carro roubado para os traficantes da região da do Morro da Caixa Dagua, Morro da Covanca e Comunidade Bateau Mouche e estabeleceram uma meta de pelo menos cinco carros roubados por dia.

Quando eles já tem um mínimo de cinco carros roubados no favela os ferros velhos mandam funcionarios para os morros que desmancham os carros e descem no reboque, os roubos costumam ser realizados nas ruas menos movimentadas como, Imbui, Paturi, Pajurá e Cândido de Figueiredo, eles evitam roubar nas ruas mais movimentadas e na maioria das vezes os ladrões agem sozinhos, um mototaxi deixa o ladrão na rua e ele fica escondido esperando algum carro marcar bobeira pra roubar.

Está mais lucrativo para essas favelas roubar carros e isso está alimentando a guerra por disputa de territórios nas comunidades da região, ja que com esse dinheiro arrecadado traficantes se armam ainda mais alem de querer invadir mais comunidades para expandir e ter facil acesso para efetuar mais roubos na região de Jacarepaguá.

Os morros do Jordão e Chacrinha se tornaram estratégicos para os traficantes para que eles possam efetuar roubos no Catonho e Valqueire, além do Santa Maria e Teixeiras por causa da Transolímpica.

280 Visualizações
Compartilhe