Ditador da Venezuela Nicolás Maduro diz que armará 1,6 milhão de milicianos

By | dezembro 19, 2018

Venezuela – Menos de uma semana depois de ter denunciado um suposto plano para derrubá-lo e assassiná-lo, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez novas declarações agressivas contra os Estados Unidos e os vizinhos Brasil e Colômbia. Alegando a defesa do território venezuelano, Maduro disse que a milícia do país agora tem 1,6 milhão de integrantes e vai “armá-los até os dentes”.

Maduro ainda afirmou que, no caso de uma invasão do inimigo “imperialista”, as tropas agressoras “não sairiam vivas” do território venezuelano. “Vamos defender nossa pátria dos imperialistas, oligarcas e traidores… estejam em Bogotá ou em Brasília”, insistiu Maduro, na noite de segunda-feira, 17, ao falar para voluntários integrantes de milícias em Caracas.

O número é três vezes maior do que os “400 mil” membros que o regime havia informado em abril. Um dos mais polêmicos projetos de Chávez na área de segurança foi a criação de milícias encarregadas de proteger o governo. Elas contam com homens e mulheres, civis, que portam armas de uso exclusivo das Forças Armadas.

152 Visualizações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *